Google começa a vender mais do que apenas App’s no Brasil

Provavelmente motivados pela recém estréia da Amazon no Brasil, o Google passou, começando hoje, a vender livros e filmes no Brasil.
O pessoal do Gizmodo fez uma rápida comparação de preços entre a loja da Apple e a Play Store, e os preços na última parecem estar mais atraentes. Vejam:

Em uma rápida passada aqui, os preços parecem melhores que na iTunes Store, que abriu também este ano para as vendas digitais: o primeiro livro dA Guerra dos Tronos custa R$ 32,90 no Google e US$ 16,99 (cerca de R$ 36) na iTunes. Cinquenta tons de Cinza custa R$ 24,90 no Play, e US$ 13 (R$ 27,55) para iBooks. Os preços também são ligeiramente melhores que um novo concorrente, a Cultura. Os mesmos 50 tons custam R$ 25,30 na loja brasileira. Eu curto o eBook pela comodidade, mas ainda assim há aquelas aberrações que sabemos no Brasil em relação a bens digitais. A Guerra dos Tronos custa R$ 25 no Extra, por exemplo.

Já nos filmes, os aluguéis estão a preços razoáveis, de R$ 3,90 a R$ 6,90, mas a compra ainda é bem carinha. Prometheus, por exemplo, fica no seu HD (e na nuvem) pra sempre por R$ 34,90. O layout da loja é espartano e a descrição dos filmes é bem pobrinha (não dá pra saber se é em HD, apenas confiamos com fé), mas ainda assim é, de novo, bem melhor que a concorrência:  o mesmo Prometheus (que eu gostei, viu?) custa US$ 4,99 para alugar no iTunes e US$ 19,99 para compra.

Uma das boas vantagens da plataforma do Google é que, uma vez comprado o conteúdo (seja qual for), você poderá baixar em todos os seus dispositivos Android. É perfeitamente possível, por exemplo, comprar O Filho de Netuno no seu smartphone no trânsito do trabalho para casa, e quando chegar lá, baixar em seu tablet para ler mais confortavelmente.
Além disso, você pode usar o leitor de livros do Google, o Google Books, até mesmo nos dispositivos que rodam o iOS da Apple. Uma boa sacada de interoperabilidade.

Agora que temos filmes e videos disponíveis no Brasil, não vemos mais desculpas para o Google não comercializar diretamente seus dispositivos Nexus pela mesma Play Store. O jeito é torcer para que eles olhem para nosso mercado com mais carinho.

Sobre Jeremias Zerbini

Jeremias Zerbini escreveu 76 artigos neste blog.

27 anos, entusiasta de tecnologias opensouce, geek, adorava perder as partições do HD aos 15 anos instalando GNU/Linux. Gosta de video-games, e isso inclui instalar o Yellow Dog no PS3 novinho. Consultor autônomo na área de infra-estrutura de servidores, está sempre dedicando, quando possível, um tempinho extra para pesquisar sobre novas e melhores alternativas ao software proprietário [mas sem histeria].

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *